Como chove! Isto é trovoada. Ontem fui a um concerto de música de coro e uma coral polifónica e em vez de seguir de pubs retirei-me. Hoje, a tal hora, isto não ta para andar por fóra. Assim que botei a manhã a escutar música, variações e versões da ária para corda em Sol da Suite N,. 3 de Bach para depois seguir alguns vídeos no youtube que, motivado por imagens da natureza de Monet, me levaram a Leo Delibes. Andei agora à tarde a traduzir um fragmento do Lakmé, Acto I, ‘Viens, Mallika, les liens en fleurs’. Velacô:

Baixo a cúpula espessa
na que o branco jasmim
à rosa se ajunta
na ribeira florida,
rindo n’amanhã
vem, vaiamos rio abaixo juntos.

Docemente escorramos na sua água feiticeira
sigamos a corrente fugidia
na onda tremulante.

Com a mão morta
vi acô, ganhemos a beira,
u-la fonte dorme e
o passaro, o passaro canta.

Baixo a cúpula espessa
u-lo branco jasmim é,
Ah! baixemos
juntos!

http://www.youtube.com/watch?v=IhwDfrtMvOs

Ou no Spotify: http://open.spotify.com/track/5APua6vVRR1At0nH3PY6wV

O texto tirei-o de: http://classicalmusic.about.com/od/opera/qt/flowerduetlyric.htm

Advertisements

Podes enviar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s